NOTÍCIAS

Blatter afirma que não funciona advertir o Brasil por obras da Copa


O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que "aos brasileiros não falamos mais nada, não funciona", a respeito das críticas ao atraso das obras para a Copa do Mundo de 2014.

"Aos brasileiros não falamos mais nada, não funciona. O que mudou foi a introdução de um membro do governo no comitê local. Não se pode organizar um Mundial sem representantes do governo para a segurança, as telecomunicações, os satélites, as infraestruturas, as estradas, os trens, os aviões", declarou Blatter.

"Vi o relatório técnico, já não existem zonas em vermelho, há muito poucas em amarelo e muitas em verde. Os representantes compreenderam que devem seguir ali", completou. "Mas terão problemas internos, as pessoas trabalham muito, as obras serão mais caras que o previsto, mas serão concluídas. Imaginem, Copa do Mundo no Brasil!"

O mandatário da Fifa citou o ex-jogador e atual deputado federal Romário e as exigências por ingressos para a população local. "Infelizmente, não teremos vagas para todos. Romário queria que todos os brasileiros tivessem um ingresso para o evento, mas há 200 milhões de habitantes no Brasil e temos apenas três milhões de entradas", explicou.

"Romário compreendeu que os três milhões de ingressos também são para a família do futebol (todos os países), é uma questão de solidariedade."

Blatter também disse que "fazer o Brasil, sexta potência econômica do mundo, compreender isto não é fácil, mas será alcançado. O Mundial acontecerá no país do futebol e isto é algo maravilhoso, todos os amantes deste esporte querem estar lá", concluiu Blather.

Fonte:UOL ESPORTE

 

"As obras serão mais caras que o previsto, mas serão concluídas", diz Blatter